Como aumentar a imunidade do cão em dias de frio?

Assim como nós, os cães também sofrem com as mudanças climáticas que podem gerar queda na imunidade, fazendo com que fiquem doentes com mais frequência. Entre as doenças mais comuns estão a gripe canina, bronquite e pneumonia. Por isso, os tutores devem ficar atentos à saúde e comportamento do pet durante esse período, para identificar se algo está errado. A Clínica Veterinária Querubim vai te ajudar a manter seu cãozinho protegido no frio! Anote 6 dicas simples e eficazes para evitar que ele fique doente!

Deixando o pet quentinho

Pode parecer óbvio, mas a primeira coisa a se fazer é manter o animal aquecido. O tutor deve garantir que tenham um local para se proteger do vento e da chuva, uma casinha, cobertores e roupas quentinhas, principalmente para cães que ficam fora de casa, no quintal.

Alguns cães são mais resistentes ao frio, como o Husky Siberiano, mas nem por isso devem ser negligenciados, pois eles também ficam doentes. E, claro, não podemos esquecer dos cães idosos, que adoecem com mais facilidade e precisam de uma proteção extra para não ficarem com sua imunidade ainda mais baixa.

Hora para sair

Os horários de passeio também devem ser repensados durante o frio, para evitar a exposição dos pets em momentos do dia que esteja ventando muito. Lembrando que, as roupinhas são ótimas para manter o pet aquecido durante as saídas e passeios em horários que tenham aquele solzinho da tarde são o ideal.

Alimentação também é importante

Durante essa época o pet acaba gastando mais energia para manter o corpo aquecido na temperatura ideal, por isso a alimentação é um ponto muito importante! Se possível, leve-o a uma veterinário especializado em nutrição, que irá indicar uma dieta adequada para estabelecer o equilíbrio entre o ganho e o gasto de energia. O alimento precisa ser de qualidade para que o organismo do pet consiga absorver todos os nutrientes antioxidantes necessários para interromper a disseminação de doenças.

Cuidados preventivos

Estar com a vacinação e vermifugação do pet em dia é de extrema importância nesse período. Ambos auxiliam o sistema imunológico na defesa contra doenças comuns no inverno e parasitas, como pulgas e carrapatos, que contribuem para a baixa imunidade do organismo.

Mantenha o pet hidratado

Durante o frio é comum os cães evitarem a ingestão de água, mas a má hidratação também pode comprometer a imunidade do animal. Oferecer outros tipos de líquidos pode ser uma boa jogada, como chás, caldos ou alimentos umedecidos. Lembrando que, devem sempre estar em temperatura ambiente,  já que bebidas quentes podem causa inflamação nos lábios, boca, esôfago e estômago.

Filhotes: cuidado redobrado

Filhotinhos de até quatro semanas ainda estão com a pelagem em desenvolvimento e não conseguem ajustar a temperatura do corpo para aquecê-los. Sendo assim, é importante reforçar suas caminhas e roupinhas com panos mais grossos para evitar que sofram demais com o frio.

Atenção! É necessário ficar de olho para reconhecer se o pet não está confortável com a temperatura, eles costumam ficar encolhidos, com patas e orelhas mais geladas, buscam lugares longe do vento e onde haja sol!

Referência: Revista Cães & Cia, ed. 467, pág. 18

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.