Alimentos proibidos para gatos

Muitos gatinhos costumam ser pidões quando seus donos estão comendo ou tentam roubar alguma comida que foi esquecida na mesa da cozinha. Essa brincadeira pode até ser bonitinha, mas também muito prejudicial! O tutor precisa estar ciente de que existem comidas para humanos que os felinos não podem comer e, se comerem, podem desenvolver algum problema de saúde. Conheça os alimentos mais prejudiciais e proibidos para o seu pet.

Leite

Em alguns desenhos vemos os gatos tomando enormes tigelas de leite, mas na verdade o leite, assim como seus derivados, podem fazer muito mal ao felino. Os filhotes tomam o leite produzido por suas mães, que possui uma composição especifica para os gatos, por isso o leite que tomamos não é recomendável para eles.

Carne vermelha crua

Os gatos não podem ver uma carne crua dando sopa que já querem atacar, eles adoram! Mas o tutor precisa estar atento, esse alimento pode ocasionar diversas doenças, como a toxoplasmose.

Uva

Essa fruta é considerada uma das mais perigosas, pois pode resultar em sérios problemas nos rins, o que pode levar o bichano a uma crise de insuficiência renal aguda.

Carboidratos

Alguns tutores costumam oferecer pedacinhos de pão para seus gatos, mas saibam que alimentos que se enquadram no grupo dos carboidratos podem causar alergias e comprometerem órgãos vitais, como fígado e rins.

Estimulantes

Alimentos estimulantes, como café ou chocolate, podem ser extremamente tóxicos para os animais. O chocolate, por exemplo, possui metilxantina que faz com que os felinos percam fluidos do corpo.

Alimentação correta

O ideal sempre é oferecer um tipo de comida específico para o felino. No mercado é possível encontrar alimentos destinados ao tipo correto de pet, de acordo com a idade, peso e demais características. Esses alimentos oferecem a quantidade correta de cada componente essencial na alimentação do animal.

Caso tenha alguma dúvida sobre qual tipo de ração dar para o seu felino, procure um médico veterinário! Ele irá te orientar sobre as opções de marca, tipo e modelo de cada alimento disponível!

 

Referência: Revista Negócios Pet, ed. 151, pág. 26

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.